O retorno de Rafinha

0
175
Rafinha (Foto: Divulgação / Site oficial do Olympiacos)
Rafinha (Foto: Divulgação / Site oficial do Olympiacos)

Um dos assuntos esportivos de destaque na semana passada foi a saída do lateral-direito Rafinha do Olympiacos da Grécia. Após quatro meses, o jogador rescindiu, no último dia 2, seu contrato, que era válido até junho de 2022.

Alguns clubes já manifestaram o interesse em contratá-lo, entre eles, o Flamengo e o Coritiba, por ser o clube onde o jogador se projetou.

Numa recente entrevista para uma emissora de televisão, Rafinha revelou que quando decidiu ir para o Flamengo, deixando o Bayer de Munique, todo mundo questionou. Desejava sentir como era a emoção de jogar no clube, onde teve uma passagem marcante, sendo Campeão Brasileiro e da Libertadores. Frisou que, a despeito de estar feliz no Flamengo, adaptado ao Rio de Janeiro, resolveu sair, e que o lado financeiro foi fundamental para a sua decisão.   

– Depois de 15 anos de Europa, ficar um ano no Brasil, e receber uma proposta do futebol europeu, foi um prêmio para mim – ressaltou.

Um dos motivos do seu retorno ao Brasil envolve a questão familiar. Deseja ficar próximo da sua família. Nesse sentido, comprou uma mansão na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. 

Jogador conhecido em todo o mundo, Rafinha é uma lateral de rara técnica, que defende e ataca com a mesma eficiência.

Para os clubes brasileiros que irão disputar a próxima Libertadores e que, certamente, terão que reforçar o seu plantel, Rafinha pode ser uma contratação oportuna e de qualidade.

Quem se habilita?