O jogo aéreo que pode definir o Gauchão a favor do Internacional

0
43
Internacional vs Grêmio

Internacional e Grêmio iniciarão neste domingo a disputa de mais uma final de Campeonato Gaúcho com um confronto no Estádio Beira-Rio e a principal arma ofensiva do Colorado nos últimos jogos que disputou tem sido justamente a maior dor de cabeça do Tricolor, o jogo aéreo.

O Colorado marcou dez dos 35 gols sob o comando do técnico Miguel Ángel Ramirez em bolas aéreas, cerca de 28,5% dos tentos, quase um terço das vezes em que o time do Beira-Rio balançou as redes adversárias. Trata-se de um fundamento insistentemente treinado por Ramirez e que tem se tornado um ponto forte do Internacional.

O treinador tem, é claro, ensaiado o toque de bola pelo chão e as saídas rápidas do campo defensivo, mas a característica de força no jogo aéreo permanece. Victor Cuesta e Zé Gabriel, ambos do sistema defensivo colorado, foram alguns dos jogadores que marcaram de cabeça pelo Internacional.

Por outro lado, o Grêmio tem sofrido com as bolas aéreas desde que o técnico Tiago Nunes assumiu com a saída de Renato Gaúcho no início da temporada. Desde que o novo treinador chegou a equipe levou cinco gols e dois deles por bolas alçadas sobre a área. Mesmo quando não levou gols, a defesa gremista demonstrou insegurança quando o adversário joga a bola pelo alto sobre a área do tricolor.

O clássico deste domingo começará às 16 horas e a torcida do Imortal está preocupada com o desempenho de seus zagueiros em mais um Gr-Nal decisivo. Tiago Nunes treinou seus homens da zaga nos últimos dias, mas ainda paira certa insegurança no setor defensivo. O segundo jogo da final entre Grêmio e Internacional está marcado para o próximo domingo na Arena do Tricolor, também às 16 horas.

O Tricolor luta pelo tetracampeonato estadual e o Inter não conquista o Gauchão desde 2016.