Juventude não tem pressa para ter novo técnico

0
319
Imagem: Divulgação/Site do Juventude

Na 18ª posição da Série B, o Juventude mesmo assim não parece ter pressa para contratar um novo treinador. O clube demitiu Pintado na última segunda feira por causa do baixo desempenho da equipe, com apenas uma vitória e quatro derrotas no torneio nacional e já ocupando a zona de rebaixamento.

O clube da Serra Gaúcha tem, campeão da Copa do Brasil em 1999, tem alguns nomes em análise para assumir a vaga de Pintado. Entre eles está o de Daniel Paulista, de 41 anos, livre desde que deixou o CRB em dezembro de 2022. O profissional atuou no Juventude nos tempos de jogador e tem grande identificação com o alviverde de Caxias do Sul.

Outro treinador cotado para assumir o elenco é Thiago Carpini. Ele tem somente 38 anos, mas fez um trabalho tão bom no pequeno Água Santa (SP), que conseguiu conduzir a equipe de Diadema ao vice-campeonato paulista deste ano, perdendo a final para o poderoso Palmeiras, mas vencendo o primeiro duelo da decisão estadual por 2 x 1.

Outra hipótese analisada pela diretoria é simplesmente efetivar o auxiliar técnico Adailton Bolzan. O próprio diretor de futebol do Juventude, Luís Carlos Bianchi, admitiu a possibilidade. Bolzan comandará o time no jogo contra o Mirassol na próxima rodada da Série B, no sábado, às 18 horas, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

A diretoria do alviverde da serra reconhece que a situação financeira do clube não é das melhores no momento e, por isto, estão a princípio afastadas contratações de peso para o elenco do Juventude na temporada de 2023. A torcida, obviamente, não gosta deste posicionamento e tem criticado muito nas redes sociais e nos próprios jogos.