Mais de 170 torcedores banidos por racismo contra Lukaku

0
208
Foto: Fifa/Divulgação

Com a ajuda do próprio clube, mais de 170 torcedores da Juventus de Turim foram identificados pela polícia italiana por atos de racismo contra o jogador belga Romelu Lukaku, da Internazionale de Milão e deverão ser banidos dos estádios do país europeu como punição.

O lamentável caso de racismo por parte dos torcedores da Velha Senhora ocorreu na partida de ida da semifinal da Copa da Itália entre Juventus e Inter de Milão. Lukaku foi alvo de xingamentos e imitações de “macaco” por parte dos torcedores adversários presentes na curva sul da Arena de Turim.

De Acordo com um relatório divulgado por investigadores da Federação Italiana de Futebol o caso de racismo foi bem perceptível e a própria Juventus colaborou com a investigação, cedendo imagens e áudio para que os torcedores pudessem ser identificados e punidos. O clube logo fez questão de enfatizar que não compactua com o crime cometido por seus seguidores dentro ou fora do estádio.

Além de serem banidos dos estádios, os indiciados terão de pagar uma multa por violarem as regras em espaços esportivos. O esforço da polícia é de punir exemplarmente para evitar que a prática se torne comum nos estádios italianos. Mais torcedores ainda poderão ser indiciados, pois as investigações seguem em andamento.

Lukaku marcou o gol da Inter no empate de 1 x 1 no jogo de ida da Copa da Itália. O confronto de volta, no Estádio San Siro, em Milão, acontecerá na próxima quarta-feira. Na outra semifinal do torneio a Fiorentina bateu a Cremonese por 2 x 0 na primeira partida e agora pode até perder por um gol na volta que ficará com a vaga na decisão.