São Paulo demite Rogério Ceni

0
210
Foto: SPFC/Divulgação

Rogério Ceni não é mais o técnico do São Paulo. Mesmo com a vitória do time sobre o Puerto Cabello pela Copa Sul-Americana a diretoria do tricolor anunciou nesta quarta-feira o desligamento do treinador, ex-goleiro e ídolo são paulino. Dorival Júnior, que fez um ótimo trabalho no Flamengo na temporada de 2022, está entre os mais cotados para assumir o posto de Ceni.

Junto com Ceni foram demitidos os auxiliares Charles Hembert, Leandro Macagnan, Nelson Simões e o preparador físico Danilo Augusto. O clube fez o anúncio oficial em suas redes sociais, agradecendo ao treinador pelos serviços prestados nos 18 meses que comandou o elenco são paulino.

Como já havia acontecido em outros clubes nos quais trabalhou como técnico, como o Flamengo, por exemplo, Ceni teve problemas com alguns atletas e mesmo com funcionários do São Paulo. O ex-goleiro é acusado de ser arrogante e jamais admitir seus próprios erros, preferindo quase sempre transferir a responsabilidade para os jogadores.

Seu status de grande ídolo do São Paulo, no qual conquistou vários títulos, teria levado a diretoria a mantê-lo por mais tempo e ignorar as críticas cada vez mais contundentes contra o comportamento de Ceni, que chegou a bater boca com jogadores e teve um sério desentendimento com Marcos Paulo que por pouco não chegou à agressão física.

O treinador deixa o clube sem nenhum título conquistado em um ano e meio. Rogério Ceni dirigiu o São Paulo em 107 jogos, com 50 vitórias, 28 empates e 29 derrotas. A eliminação precoce do Paulistão, o empate sem gols com o Ituano no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil e a derrota na estreia na Série A para o Botafogo por 2 x 1 pesaram na decisão de desligar o técnico.

O auxiliar Milton Cruz comandará o São Paulo interinamente enquanto a diretoria busca outro treinador. O nome de Dorival Júnior é o mais cotado no Morumbi.