Paulo Turra paga a conta da rasteira de Felipão no Athletico (PR)

0
214
Foto: CAP

A saída do veterano Luiz Felipe Scolari pegou muita gente de surpresa no Athletico (PR) e causou consequências adicionais no clube paranaense. Aos 74 anos, Felipão aceitou o desafio de comandar o Atlético (MG) e, com isto, a diretoria do Furacão decidiu demitir Paulo Turra, fiel escudeiro de Scolari na Arena da Baixada, que chegou a receber convite para seguir também para Belo Horizonte, mas recusou. No mesmo dia, porém, perdeu o cargo no atual campeão estadual do Paraná.

Scolari chegou ao Furacão com o objetivo, como dizia, de realizar um projeto de longo prazo. O campeão mundial pela Seleção Brasileira em 2002 recomendou a contratação de Turra para treinador, enquanto o veterano assumiria como diretor técnico na Arena da Baixada. O Athletico acreditou no projeto de Scolari e contratou seu pupilo.

Mesmo dizendo que não pretendia ser mais técnico de clubes brasileiros e prometer à diretoria do Furacão que ficaria em Curitiba, Scolari deu uma “rasteira” no Furacão e seguiu para Belo Horizonte com Carlos Pracidelli, outro membro de sua comissão técnica, que trabalhará no Galo.

Paulo Turra, que deixa agora o Athletico (PR) com 73,1% de aproveitamento, tem 49 anos e comandou o Furacão em 36 jogos, com 25 vitórias, quatro empates e sete derrotas. Com ele o time marcou 64 gols e sofreu 31 desde 2017. O treinador conquistou o título paranaense de 2023 sem perder um jogo sequer, avançou para as oitavas de final da Taça Libertadores e classificou o rubro negro de Curitiba para as quartas da Copa do Brasil.

Sétimo colocado da Série A, o Furacão enfrentará o São Paulo de Dorival Júnior na próxima quarta-feira ás 19 horas, no Morumbi, na capital paulista, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time será interinamente comandado pelo auxiliar Wesley Carvalho até que um novo técnico assuma o elenco. Por enquanto nenhum nome foi cogitado para assumir a vaga de Paulo Turra na equipe paranaense.