Acusação de racismo não comprovada

0
79
Gerson
Gerson (foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Numa recente entrevista, o técnico Tite disse, com o seu linguajar à moda tecnocrata, que o jogador Gerson, do Flamengo, estava no radar da Seleção Brasileira. Trocando em miúdos: a convocação pode surgir a qualquer momento.

Gerson, contratado em 2019 junto ao Roma, é um armador técnico, peça fundamental do time do Flamengo. Joga sempre com muita intensidade, sabe usa a força física, e tem conseguido manter uma constância de boas atuações. Foi um dos destaques do último Campeonato Brasileiro – figura na seleção do Brasileirão.

Portanto, caso ocorra, de fato, uma convocação, o jogador rubro-negro reúne todas as condições para ser bem-sucedido também na seleção.

Mas, no ano passado, um fato ficará para sempre marcado na sua carreira: durante uma partida pela 26 rodada do Brasileirão, contra o Bahia, Gerson acusou de racismo o jogador colombiano Ramírez de ter dito – “cala a boca, negro”. O fato teve repercussão nacional. Ramirez nega a acusação. E revelou que teria dito – joga rápido, irmão”.

A nota do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) revela que as pessoas ouvidas no processo – entre elas árbitro, auxiliares e, à época, o técnico do Bahia, Mano Menezes – afirmaram não terem ouvido o jogador do Bahia dizer o que Gerson afirmou. O mesmo ocorrendo com as testemunhas do jogador do Flamengo, seus companheiros Bruno Henrique e Natan que, em depoimento na delegacia de polícia, afirmaram que não ouviram as referidas palavras. As imagens de vídeo e os laudos apresentados no inquérito desportivo também não comprovaram nada.

O clube fez pedidos de adiamento dos depoimentos do jogador, de Bruno Henrique e Natan, estes convocados como testemunhas. Mas, depois, Gerson, surpreendentemente, não compareceu ao depoimento na sede do STJD

No último dia 11, o processo em que o meia Ramirez é acusado de ter cometido injúria racial contra Gerson foi arquivado por “insuficiência de elementos probatórios”.

O fato em tela ficou mal resolvido, sem esclarecimentos claros e objetivos para a opinião pública, tanto por parte do Flamengo, quanto do jogador. Não tocaram mais no assunto.

Por quê?