Derrotado no primeiro clássico do ano, Cruzeiro ainda não tem um padrão

0
131
Felipe Conceição
Felipe Conceição (foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

A temporada de 2021 começou há pouco tempo, mas os problemas do Cruzeiro se repetem há anos. O elenco é apenas mediano e o técnico da Raposa, Felipe Conceição, ainda não conseguiu formar uma base mais forte para a disputa da Série B, na qual a equipe estrelada tentará mais uma vez o acesso à divisão de elite do futebol nacional.

No último domingo o time mais uma vez não jogou bem, foi dominado e saiu de campo com uma derrota por 1 x 0 no clássico contra o América (MG). Mesmo reconhecendo que no gol americano houve irregularidade – impedimento do atleta que marcou o tento – a triste verdade para os sofridos torcedores cruzeirenses é que o Coelho realmente mereceu a vitória.

O próprio Felipe Conceição admitiu em entrevista após a partida que o time precisa de um padrão definido e um grupo forte e entrosado para a disputa da Série B na segunda metade do ano. O treinador está aproveitando o Campeonato Mineiro para fazer alguns testes na equipe, que por enquanto não surtiram muito efeito no esforço de encontrar um padrão estável e forte.

O Cruzeiro contratou até aqui sete jogadores para a temporada, mas Felipe Conceição também tem observado de perto alguns valores da base aproveitados no grupo considerado titular. “O momento para os testes é agora e temos de trabalhar e ter paciência para formarmos um padrão de jogo que nos permita atravessar as dificuldades da Série B e regressar à elite”, destacou o treinador.

No momento o Cruzeiro está fora do grupo de classificados para a fase final do Campeonato Mineiro. O time está em quinto lugar e apenas os quatro primeiros avançam para as semifinais. Renunciar a maiores voos no Mineiro para se preparar melhor para a Série B pode parecer uma boa opção, mas os torcedores obviamente não andam nada satisfeitos com o começo de 2021 para o Cruzeiro.