Campeonato Paulista ficará mais tempo paralisado

0
93

O Campeonato Paulista de 2021 está com a continuidade ameaçada. Por conta do agravamento da pandemia do novo coronavírus no País e em especial no estado, o governo paulista prorrogou de 30 de março até 11 de abril o período emergencial que proíbe também a realização de atividades esportivas, inclusive o futebol.

Segundo um membro do Centro de Contingência da Covid-19 em São Paulo, José Medina, o governo paulista seguirá estritamente a recomendação do Ministério Público de restrição dos eventos esportivos e em especial do futebol.

São Paulo passa por um estado de calamidade e colapso do sistema hospitalar por conta do agravamento da pandemia e segundo as autoridades, mesmo com a ausência de público nos estádios haveria muitos riscos para atletas, comissões técnicas e pessoal de apoio que estivessem presentes durante eventos esportivos. Por isso a proibição e a prorrogação das medidas mais duras.

A Federação de Futebol do Estado de São Paulo tentou parlamentar com as autoridades estaduais, mas não teve sucesso em conseguir a liberação. Também obteve a permissão para dois jogos em Volta Redonda, no Estado do Rio, mas apenas os da última rodada do Paulistão, sem qualquer garantia de que o torneio prosseguirá. A prefeitura da cidade fluminense desmarcou o confronto entre Ponte e Preta e São Paulo que estava agendado também para o Estádio Raulino de Oliveira.

O problema é que não apenas São Paulo, mas também outros estados estão atravessando seu pior momento desde o início da pandemia no Brasil e medidas mais duras estão sendo tomadas por outras unidades da federação para tentar conter a disseminação da doença. Uma nova reunião ainda tentará na próxima semana chegar a uma definição sobre o Paulistão. O torneio poderá até mesmo ser cancelado em 2021.