Após conquistar o bi carioca, Fluminense enfrenta o Paysandu

0
163
Foto: CBF/Divulgação

O título de bicampeão carioca, goleando o Flamengo por 4 x 1 na segunda partida da decisão, foi brilhante e muito comemorado por atletas e torcedores, mas já é passado. O Fluminense gira a chave e enfrenta o Paysandu nesta quarta-feira às 19h30, no Maracanã, pela terceira fase da Copa do Brasil.

O tricolor chega, é claro, muito motivado no compromisso pelo torneio nacional e muitos já têm colocado a equipe das Laranjeiras entre os maiores favoritos para as competições que disputará este ano, caso da própria Copa do Brasil, Brasileirão e Libertadores. O time tem atuado muito bem, com um futebol bonito e muito ofensivo, característico dos grupos comandados pelo técnico Fernando DIniz.

Apesar do bom momento, o próprio treinador pede foco aos atletas e lembra que a Copa do Brasil é um torneio tradicionalmente difícil e que exige muita dedicação e esforço em campo. A expectativa é de um bom público no Maracanã para torcer pelo bicampeão carioca, que vive uma verdadeira lua de mel com seus torcedores.

A princípio Diniz não pretende poupar atletas titulares para o confronto com o Papão da Curuzu nesta quarta-feira. Mesmo o veterano Marcelo, que parece ter voltado em ótima fase ao futebol brasileiro, está escalado pelo treinador para o compromisso no Estádio do Maracanã.

O Paysandu vem de duas vitórias consecutivas sobre o Remo, seu maior rival, e o técnico Márcio Fernandes deverá montar uma defesa muito sólida, tentando conter os ataques muitas vezes mortais do trio Ganso, Árias e Cano. O treinador quer pelo menos um empate no Rio de janeiro no primeiro jogo desta fase da Copa do Brasil.

O juiz da partida entre Fluminense e Paysandu pela Copa do Brasil será o gaúcho Anderson Daronco e somente a Amazon Prime fará a transmissão do jogo a partir das 19h15, para todo o País.

Escalações:

Fluminense: Fábio; Samuel Xavier, Felipe Melo, Nino e Marcelo; André, Alexsander, Lima (Ganso) e Árias; Keno e Germán Cano.

Paysandu: Thiago Coelho; Edilson, Genilson, Henríquez Bocanegra e Igor Fernandes; Jiménez, João Vieira, Geovane e Fernando Gabriel; Bruno Alves e Mário Sérgio.