Dor de cabeça do Flamengo, fragilidade da defesa pode custar caro

0
44
Gabi
Gabi (foto: Foto: Alexandre Vidal / CRF)

O Flamengo fez a sua pior apresentação até agora na Copa Libertadores 2021 e poderia ter saído do Chile derrotado pelo fraco Unión La Calera na última terça-feira. O jogo pela quarta rodada da fase de grupos do torneio acabou 2 x 2, o rubro negro conquistou pelo menos um ponto e deverá assegurar a classificação sem maiores problemas, mas há muito a ser corrigido.

O grande problema do Flamengo é o sistema defensivo da equipe, que com 27 minutos de jogo já perdia por 2 x 0 para os chilenos. Os tentos do Unión La Calera surgiram de falhas individuais de Bruno Viana e William Arão e não é de hoje que o atual bicampeão brasileiro e carioca tem sofrido bastante com o setor defensivo.

Desde a contusão de Rodrigo Caio o Flamengo não se encontrou mais na defesa e na Libertadores tem no momento a sétima pior defesa da fase de grupos do torneio continental. A meta rubro negra já foi vazada sete vezes em quatro jogos. 

Como comparação é bom lembrar que o rubro negro levou oito gols em seis partidas disputadas na competição no ano passado e em 2019, quando se sagrou campeão, o time tomou cinco na fase de grupos e dez em toda a Libertadores.

O ataque flamenguista, por outro lado, tem funcionado muito bem e até aqui é o mais positivo da Libertadores 2021, com 12 gols, um a mais que o Palmeiras e o Internacional. Na noite da última terça-feira Gabigol assinalou de pênalti e o mesmo Arão que havia falhado em um dos tentos do adversário decretou o empate.

O Flamengo perdeu dois pontos e dificilmente poderá cumprir a meta de terminar a fase de grupos com a melhor campanha. Até agora o Palmeiras sustenta tal posição. Para as próximas fases da competição e mesmo para o Brasileirão o técnico do time da Gávea, Rogério Ceni, precisa urgentemente acertar o sistema defensivo ou o prejuízo de um elenco milionário e que precisa sempre ganhar títulos ficará muito maior.