Eliminação da Libertadores aumenta pressão pela saída de Roger do Flu

0
42
Roger
Roger (Foto: Lucas Merçon/FFC)

O Fluminense não conseguiu reverter a vantagem obtida pelo Barcelona de Guayaquil na partida de ida das quartas de final da Copa Libertadores, quando empatou com os brasileiros por 2 x 2 no Maracanã, e foi eliminado da competição na noite de quinta-feira no jogo de volta no Equador.

O Fluminense saiu perdendo por 1 x 0, gol marcado por Mastriani aos 28 minutos da segunda etapa, e só conseguiu marcar nos descontos com Fred de pênalti. O resultado de 1 x 1 eliminou a equipe brasileira por causa dos gols marcados fora de casa pelo Barcelona.

Com o empate no Equador aumentou a pressão pela demissão do técnico Roger Machado, pois a equipe tricolor também vai muito mal no Campeonato Brasileiro, competição na qual perdeu os quatro últimos jogos e está perigosamente próximo da zona de rebaixamento à Série B, ocupando a 15ª colocação, com 17 pontos, somente dois acima da zona da região da degola.

Roger desconversa quando indagado sobre a pressão da torcida para que seja demitido, dizendo que não está preocupado com a possibilidade. Por enquanto o treinador está mantido no comando do Tricolor, mas a situação pode mudar já nas próximas horas.

O Fluminense começou a temporada bem, conseguiu bons resultados e fez a final do campeonato carioca contra a forte equipe do Flamengo. O time perdeu o título estadual, mas vinha bem na Libertadores, no Brasileirão e na Copa do Brasil, da qual ainda está participando.

Se não houver logo uma reação na Série A e o time não for mais adiante na Copa do Brasil a pressão sobre Roger pode aumentar e a demissão se tornaria inevitável. O treinador parece perdido e não consegue reverter a tendência de queda da equipe tricolor.