Palmeiras quer recuperação na Libertadores contra o Cerro Porteño

0
217
Imagem: Divulgação

Derrotado na estreia do Grupo C da Taça Libertadores, fora de casa, pelo Bolívar, quando o técnico Abel Ferreira poupou atletas por causa da final do Paulistão contra o Água Santa, o Palmeiras busca a reabilitação nesta quinta-feira às 21 horas, no Allianz Parque, contra o Cerro Porteño, do Paraguai.

Com vários atletas poupados, o alviverde, atual campeão brasileiro e paulista, saiu derrotado de La Paz por 3 x 1 no primeiro compromisso pela chave. A ordem então é vencer os paraguaios para não se complicar na luta pela classificação para a próxima fase da Libertadores.

O Cerro Porteño está com 100% de aproveitamento na Libertadores. O clube entrou na segunda fase da competição, eliminou Curicó Unido do Chile e Fortaleza, e na estreia na etapa de grupos da competição, bateu o Barcelona de Guayaquil em Assunção. Treinado por Facundo Sava, o Cerro não pretende ficar na retranca contra o Palmeiras, embora planeje ser o mais eficiente possível nos contra-ataques.

Para o duelo desta quinta-feira o Palmeiras não terá Murilo, Rony, Raphael Veiga e Bruno Tabata, todos entregues ao departamento médico do clube. Por outro lado, Abel Ferreira  já tem como certo o retorno do lateral Piquerez, que já treinou normalmente e poderá ser escalado para o confronto com o Cerro Porteño.

Entre os paraguaios o clima é de muito oportunismo. Nos 15 jogos sob o comando de Facundo Sava o time perdeu somente um e tem apresentado um futebol muito eficiente, inclusive quando atua fora de casa. O brasileiro Eduardo Brock e o atacante Robert Morales, poupados no último compromisso pelo campeonato paraguaio, retornarão à equipe. Facundo Sava também terá os retornos de Alberto Espínola e Diego Churín, que estavam suspensos.

O jogo entre Palmeiras e Cerro Porteño será transmitido ao vivo para todo o Brasil pela ESPN. O juiz da partida será o argentino Fernando Rapallini, auxiliado pelos compatriotas Juan Belatti e Diego Bonfa. No VAR estará Murilo Vigliano (ARG).

Escalações:

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Vanderlan (Piquerez); Zé Rafael, Gabriel Menino e Artur; Dudu, Endrick e Flaco López.

Cerro Porteño: Jean; Espínola, Piris de Motta, Eduardo Brock e Báez; Carracal, Bobadila e Carrizo; Morales, Aquino e Diego Churín.