Santos quer evitar surto de Covid-19 antes da final da Libertadores

0
129
Santos

O Santos já perdeu três jogadores por conta da Covid-19 nos últimos jogos, inclusive no segundo da semifinal da Copa Libertadores contra o Boca Juniors, alguns ainda estão em isolamento e provavelmente estarão em campo para enfrentar o Palmeiras na grande final do torneio continental. Agora o Peixe quer evitar novos desfalques por conta da doença no seu mais importante jogo dos últimos anos.

O alvinegro praiano entrou em alerta total, aumentando as medidas de vigilância sanitária e os cuidados com os jogadores para que não ocorram imprevistos no confronto com o Palmeiras no dia 30 no estádio do Maracanã.

A ideia é transformar o Centro de Treinamento (CT) do clube numa espécie de “bolha” a partir deste final de semana até a decisão, que ocorrerá no próximo sábado no Rio de Janeiro. Alguns jogadores importantes do elenco, caso inclusive do craque e ídolo Marinho, ainda não testaram positivo para a doença e precisam ser preservados. Outro que ainda não contraiu o vírus é o lateral-esquerdo Felipe Jonatan.

O presidente santista, Andrés Rueda, quer mais reforço na segurança para impedir que qualquer pessoa estritamente autorizada pela diretoria entre no ambiente de treinamentos do elenco. Ele admitiu que houve recentemente uma falha na segurança, quando uma pessoa – um influencer – teve acesso a um treinamento.

O Santos viveu um primeiro surto de Covid justamente na fase decisiva da Copa do Brasil e acabou eliminado pelo Ceará, num jogo em que teve de atuar com vários reservas. Como a decisão da Copa Libertadores ocorrerá em jogo único no Maracanã, qualquer erro no isolamento dos atletas pode ser fatal para as pretensões do Peixe de conquistar seu quarto título do torneio.