Botafogo estreia na Sul-Americana sem a confiança da torcida

0
197
Imagem: Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo deixa um pouco de lado a decisão da Taça Rio contra o Audax e estreia nesta quinta-feira na Copa Sul-Americana contra o desconhecido Magallanes, do Chile, no Estádio El Teniente, em Rancagua. O confronto vale pelo Grupo A do torneio internacional e ocorrerá a partir das 21 horas (horário de Brasília).

O alvinegro carioca vive uma fase de tensão no âmbito regional, tendo sido eliminado na fase inicial do estadual e agora está tendo de disputar a Taça Rio contra o Audax para assegurar uma vaga para a próxima Copa do Brasil, segundo o novo regulamento de acesso estabelecido pela CBF.

Mesmo tendo vencido de virada a partida de ida contra o Audax por 2 x 1, o Botafogo continua jogando muito mal e para muitos torcedores talvez já estivesse na hora de John Textor, empresário americano que tem o controle acionário do Glorioso tomar uma atitude e dispensar Luís Castro.

Porém, por mais que o treinador não esteja com um bom trabalho neste início de temporada, o próprio mandatário tem deixado muito a desejar, sem entregar tudo aquilo que deveria, como reforços ou uma melhor estrutura administrativa para o clube carioca. Curiosamente, um fato que tem irritado bastante os torcedores, a última vez que Textor veio ao Brasil foi para negociar com o Flamengo a contratação de um atleta para o Lyon. Enquanto isto, o americano enviou para o clube francês, também administrado por ele, o jovem e habilidoso atacante Jeffinho. Depois que o atleta seguiu para a Europa o ataque botafoguense caiu bastante de produção.

Voltando ao duelo com o Magallanes nesta quinta-feira à noite, o Botafogo precisa buscar um bom resultado para reavivar a paixão de seus torcedores e, é claro, dar ao técnico Luís Castro uma sobrevida no cargo. A falta de ambição da diretoria, uma tônica no Botafogo nas últimas décadas, parece não ter mudado muito na era da SAF.

O Botafogo deverá entrar em campo com a seguinte escalação: Lucas Perri; Di Plácido, Victor Cuesta, Adryelson e Marçal; Tchê Tchê, Eduardo e Raí; Marlon Freitas, Tiquinho Soares e Carlos Alberto.

O trio de arbitragem é uruguaio, com Cristian Ferreyra no apito, Carlos Barreiro e Andres Nievas nas bandeirinhas. Para o VAR está escalado o também uruguaio Andres Cunha. O grupo de Magallanes e Botafogo ainda tem LDU do Equador e Universidad César Vallejo do Peru, que já se enfrentaram na rodada, com vitória dos equatorianos por 2 x 1, com um gol marcado já nos acréscimos da partida.