Com mais uma final brasileira no continente, supremacia do país é total na América do Sul

0
24
Copa Sul-Americana

Com a confirmação da classificação do Athletico (PR) para a final da Copa Sul-Americana ao derrotar pela segunda vez o Peñarol – desta vez por 2 x 0 na Arena da Baixada – contra o RB Bragantino, a supremacia brasileira no continente mais uma vez se confirma e tende a continuar nos próximos anos.

Palmeiras e Flamengo já estão confirmados na decisão da Copa Libertadores em Montevidéu, quando farão um verdadeiro tira-teima continental. Afinal, o alviverde paulista conquistou a última edição do torneio e em 2019 quem levantou a taça foi justamente o rubro negro carioca. Ambas as equipes lutam pelo tricampeonato.

A inquestionável e categórica classificação de Athletico e Bragantino para a final da Sul-Americana chama a atenção por ambas as equipes terem vencido tanto os jogos de ida quanto os de volta pelas semifinais do torneio continental. Os paulistas superaram com muita facilidade o Libertad do Paraguai e o Furacão arrasou o Peñarol.

O Athletico (PR) é quase como um monumento à boa administração de um clube no Brasil. O clube já conquistou uma Sul-Americana, uma Copa do Brasil e chegou a outras fases decisivas de torneios mata-mata, demonstrando que já pode ser contado entre os grandes do País.

O Bragantino chega pela primeira vez a uma decisão da Sul-Americana e com a parceria com a poderosa marca Red Bull só tem a crescer no cenário nacional e internacional. O Massa Bruta também luta pelo G4 da Série A do Campeonato Brasileiro.

Será uma final inédita entre brasileiros na Copa Sul-Americana. Os clubes já somam R$ 20,6 milhões de premiação por terem chegado à final do torneio. Quem for campeão chegará ao topo com uma arrecadação de R$ 41,9 milhões. Nada mal para os cofres de um clube!

A decisão da Sul-Americana acontecerá no dia 20 de novembro em Montevidéu, em jogo único. O mesmo local sediará a final da Libertadores no dia 27 do mesmo mês.