Coritiba e Cruzeiro deverão jogar sem torcida até o final do Brasileirão

0
133
STJD

A confusão envolvendo torcedores de Coritiba e Cruzeiro na última rodada, quando alviverdes e membros de organizadas do clube mineiro invadiram a Vila Capanema, na capital paraense, e paralisaram o confronto entre as equipes, que terminou 1 x 0 para o Coxa, pode custar muito caro para os dois clubes, que lutam contra o rebaixamento.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deverá aplicar a punição preventiva de 30 dias sem torcidas nos estádios nos jogos das duas equipes. Se isto for confirmado, tanto Coritiba quanto Cruzeiro jogarão até o fim do Brasileirão sem o apoio de seus torcedores em um momento crucial.

Tanto o Coxa quanto a Raposa precisam somar pontos para escapar da degola. O jogo na Vila Capanema foi definido com um gol de Robson a favor dos paranaenses aos 45 minutos do segundo tempo. Imediatamente após o tento torcedores cruzeirenses invadiram o estádio, logo seguidos pelos alviverdes, o que deu início a uma briga generalizada, que só terminou depois da entrada do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Paraná entrou em ação. Depois, com os ânimos normalizados, a arbitragem reiniciou o jogo dando seis minutos de acréscimo que não resultaram em mudança no placar.

O Coritiba ainda tem quatro jogos para fazer até o fim do campeonato – dois em casa e os outros como visitante – e está na penúltima colocação, com 29 pontos. O Cruzeiro ainda tem seis compromissos e ocupa a 17ª posição, com 37 pontos, um a menos que o Bahia, primeiro time fora da zona da degola. No sábado, dia 18, a Raposa enfrentará o Fortaleza na Arena Castelão, em seu próximo compromisso pela Série A do Brasileirão.