Técnico André Villas-Boas deixa o Olympique e pode ir para o São Paulo

0
257
André Villas-Boas
André Villas-Boas (foto: Olympique de Marselha / Divulgação)

O Brasil poderá ter mais um treinador português no comando de um dos principais clubes do País. O técnico André Villas-Boas surpreendeu a diretoria e jogadores do Olympique de Marselha e pediu demissão do cargo, podendo estar a caminho de dirigir o São Paulo para substituir Fernando Diniz, dispensado na última segunda-feira.

Villas-Boas, de 43 anos, deixou o clube francês um dia antes do confronto com o Lens pela 23ª rodada do campeonato nacional daquele país europeu. Ele alegou como motivo para a saída “discordâncias esportivas” com a instituição e enfatizou não querer nada do Olympique, incluindo dinheiro.

O português já esteve perto de treinar o São Paulo em 2012. Na ocasião ele encerrou o contrato com o clube inglês Chelsea em março daquele ano e veio para o Brasil, onde permaneceu por uma semana e meia. O treinador recebeu uma ligação de um dirigente são paulino e reuniu-se com o cartola Adalberto Batista, então vice-presidente do clube do Morumbi.

Os dois conversaram e Villas-Boas falou da intenção de trabalhar com jovens talentos e que precisaria de carta branca para mudar muita coisa na estrutura do clube brasileiro. O assunto, porém, acabou não indo adiante e o treinador estava no Olympique desde 2019.

O treinador dirigiu clubes como o Porto, de sua cidade natal, no qual conquistou uma Liga Europa da Uefa, um campeonato nacional, uma Taça de Portugal e uma Supertaça. No Chelsea foi campeão da FA Cup em 2012 e no Zenit da Rússia esteve nas campanhas vitoriosas do campeonato nacional em 2014-2015, Copa da Rússia 2015-2016 e Supercopa daquele país em 2015.

O nome de André Villas-Boas é bem visto não apenas pela diretoria, que já teria sondado com relativo sucesso a possibilidade da transferência para o Brasil. A torcida são paulina já se manifestou nas redes sociais, demonstrando que o português seria muito bem-vindo. 

Se fechar com o São Paulo o treinador seguirá o caminho de uma safra de técnicos portugueses no futebol brasileiro. Alguns como Jorge Jesus e Abel Ferreira tiveram muito sucesso nas últimas temporadas, cada um conquistando uma Copa Libertadores. Jesus ainda conquistou o Brasileirão de 2019 pelo Flamengo antes de seguir de volta para Portugal para dirigir o Benfica.