Bahia tem de vencer o Atlético (MG) e secar adversários para não cair para a Série B

0
118
Bahia
Imagem: Divulgação

O Bahia entra na rodada final do Brasileirão-23 na zona de rebaixamento e em situação desesperadora para manter-se na elite. O Tricolor de Aço tem um duro compromisso nesta quarta-feira às 21h30 na Arena Fonte Nova contra a forte equipe do Atlético (MG), invicta há várias partidas, e além de vencer o Galo terá de secar outros adversários.

O time baiano chega a seu derradeiro compromisso no G-4, com 41 pontos e na 17ª posição. Para escapar da queda em um ano em que seu arquirrival Vitória conquistou a Série B e confirmou o acesso à elite em 2024, o Tricolor de Aço tem de bater o Galo e torcer para que Santos e Vasco, pelo menos um dos dois, não vençam seus jogos.

O Atlético de Luiz Felipe Scolari vem em grande fase e há muitos jogos invicto. O alvinegro mineiro ainda tem chance remotas de título, mas como o saldo do líder Palmeiras é bem superior, o mais provável é que o Galo tenha de se contentar com o vice-campeonato, no caso de vencer os baianos hoje à noite na Arena Fonte Nova.

O técnico do Bahia, Rogério Ceni, terá o retorno de Yago Felipe, que cumpriu suspensão na último compromisso, e terá seus melhores jogadores à disposição na partida do ano do tricolor de Salvador. A tendência é que adote seu melhor esquema, com três zagueiros e sem centroavante, com o qual conseguiu golear o Corinthians em plena Neo Química Arena há duas rodadas.

Felipão tem como desfalque Zaracho, um dos destaques do time mineiro. O jogador sentiu uma lesão muscular na coxa direita e nem mesmo viajou com os companheiros para Salvador. Maurício Lemos e Saravia, que já não atuaram na última rodada, permanecem de fora. Após três meses o atacante Vargas está recuperado de contusão e foi relacionado pelo treinador do Galo.

O confronto na Arena Fonte Nova nesta quarta feira terá a transmissão ao vivo do canal Premiere e da Rede Bahia a partir das 21h20. O juiz do jogo será o catarinense Ramon Abatti Abel (Fifa), auxiliado por Nailton Junior de Sousa Oliveira (Fifa/CE) e Thiaggo Americano Labes (SC). No VAR estará o paraibano Wagner Reway (Fifa).