Promessa de gestão ‘pés no chão’ decepciona Fiel

0
32
Duílio Monteiro Alves
Duílio Monteiro Alves (foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians)

O novo presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, recém-empossado no cargo, frustrou a Fiel e já adiantou que sua gestão será marcada por austeridade financeira e sem grandes reforços, pelo menos em 2021. 

Acostumados a grandes conquistas na última década, os corintianos tiveram que amargar um 2020 com um time muito mais limitado tecnicamente que os anteriores e sonhavam que a nova diretoria poderia devolver os craques ao Parque São Jorge, mas já teve a primeira decepção do no ano novo com as declarações de Duílio.

O mandatário estabeleceu como padrão inicial uma gestão “pés no chão”, o que muitos torcedores já interpretaram como um possível 2021 com mais atletas sem tanta expressão e riscos acima do suportáveis para um clube do tamanho do Corinthians em competições como o Campeonato Brasileiro.

Duílio lembrou que em 2020 houve sim alguns gastos mais altos, como a contratação do atacante Luan e alguns outros atletas, que não evoluíram como o esperado no Timão. Agora, porém seria a hora de segurar um pouco na hora de buscar reforços.

A prioridade será manter o atual elenco e analisar caso a caso as peças que forem pedidas pelo técnico Vagner Mancini. Mesmo com as limitações técnicas e financeiras Mancini conseguiu dar uma nova cara ao Timão desde que chegou. O time está invicto há seis jogos e venceu os três últimos compromissos pela Série A do Brasileirão, inclusive tendo derrotado o líder São Paulo por 1 x 0 em clássico realizado na Neo Química Arena.

Os torcedores sonhavam pelo menos com a vinda de nomes como Dentinho e Alex Teixeira, mas os dois dificilmente serão prioridades da nova diretoria corintiana para 2021. Os valores pelos dois atletas são considerados muito altos pela nova administração.