Presença de Rogério Ceni no Flamengo em 2021 ainda é incerta

0
169
Rogério Ceni
Rogério Ceni (foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Rogério Ceni não comanda mais uma equipe esforçada, mas limitada como o Fortaleza (CE). O ex-goleiro e ídolo são paulino é treinador do atual campeão brasileiro e dispõe do que muitos ainda consideram o melhor elenco do futebol brasileiro, o Flamengo. Mesmo assim, os resultados estão abaixo do esperado e a presença do técnico em 2021 dependerá de desempenho bem superior ao registrado até o momento.

A derrota de virada por 2 x 1 para o Fluminense no clássico realizado na noite de quarta-feira no Maracanã ainda está longe de ser digerida por torcedores e dirigentes, que esperam uma reação já nos próximos compromissos. 

O Flamengo ainda está na luta por mais um título brasileiro e por sorte o líder São Paulo – sete pontos à frente dos cariocas, mas com um jogo a mais – também acabou derrotado na rodada por 4 x 2 para o Bragantino. Ainda há possibilidade de alcançar o tricolor paulista, embora o rubro negro tenha de torcer por tropeços do rival.

Entre o São Paulo e o Flamengo ainda estão Internacional e Atlético (MG), este último com o mesmo número de jogos que o Fla, e a luta pelo troféu do Brasileirão deste ano promete ser das mais emocionantes. Neste quadro, Rogério Ceni precisa enfim mostrar a que veio e fazer bom uso do elenco milionário.

A incerteza quanto à presença de Ceni – que muitos classificam como “técnico apenas de equipes de menor porte” – cresceu com o fracasso diante do Fluminense e o treinador terá pressão redobrada sobre si nos próximos compromissos. Ceni já é acusado de não ser firme com os jogadores e ter medo de gerar insatisfações entre os atletas.

Com as desclassificações nas Copas Libertadores e do Brasil a torcida do Flamengo colocou como “obrigação” a conquista do Brasileirão, mas o título nacional parece lentamente estar se afastando da Gávea e são poucos os que acreditam que Ceni reverterá tal tendência. 

Talvez, mais cedo do que imaginava, Ceni terá mais uma vez de bater na porta do Fortaleza e pedir retorno. O tricolor cearense, aliás, está correndo sério risco de rebaixamento e com certeza acolheria o treinador que fez o melhor trabalho no Fortaleza nos últimos tempos.