Palmeiras volta a ter vantagem nos confrontos contra o Corinthians

0
86
Palmeiras
O jogador Raphael Veiga, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do SC Corinthians P, durante partida válida pela trigésima rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

A grande vitória do Palmeiras por 4 x 0 sobre o Corinthians na noite de segunda feira pela Série A do Brasileirão surpreendeu muitos torcedores do próprio alviverde e, além do “deleite” de esmagar o maior rival no Estádio Allianz Parque, serviu para o Verdão recuperar a vantagem histórica nos confrontos com o Timão.

O equilíbrio no chamado Derby Paulista – sem dúvida a maior rivalidade do Estado de São Paulo e uma das principais no Brasil – tem sido marcante ao longo das décadas. Durante o período de 23 anos sem títulos do Timão o Palmeiras colocou vantagem na soma dos confrontos, mas o alvinegro se recuperou na grande década passada na qual conquistou muitos títulos e chegou a passar o Verdão no cômputo geral dos confrontos.

A era Carille, porém, agora é coisa do passado e com as duas últimas vitórias os palmeirenses voltaram a ter vantagem no histórico do grande derby. No primeiro turno do Brasileirão de 2020 o Verdão venceu por 2 x 0 em plena Neo Química Arena e na última segunda-feira confirmou sua atual superioridade sobre o maior rival com uma retumbante goleada.

Aliás, a maior goleada registrada no clássico pertence ao próprio Palmeiras, que no distante ano de 1933 aplicou impiedosos 8 x 0 no alvinegro de Parque São Jorge. O mesmo Palmeiras derrotou o Corinthians por 6 x 0 em 1948. As maiores goleadas do Timão sobre o Porco foram pelo mesmo placar, 5 x 1, uma delas em 1952 e a outra bem mais recente, em agosto de 1982. 

O triunfo esmagador do Palmeiras na última segunda-feira ocorreu em um momento no qual o Corinthians vivia um período de ascensão no Brasileirão, com quatro vitórias consecutivas e há sete jogos sem derrota.

O “banho” tomado do maior rival certamente demorará para ser digerido pelo clube e sua apaixonada torcida, que ainda sonha com uma vaga pelo menos na pré-Libertadores. É hora de o técnico Vagner Mancini acalmar o grupo e fazer com que seus comandados não desanimem para o restante da Série A.