Cuca vive grande momento no Santos

0
34
Cuca
Cuca - Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

O técnico Cuca atravessa mais um de seus bons momentos como nos clubes pelos quais passou desde que dirigiu o Botafogo em 2007 e quase chegou ao título brasileiro daquele ano. Acostumado a sempre adotar em suas equipes um estilo de jogo bonito e ofensivo, o treinador vive no Santos uma fase de adaptação, com um padrão mais solidário e atletas mais jovens e rápidos mesclados com talentos como o atacante Marinho, estrela do Peixe.

 Na noite da última quarta-feira, na Vila Belmiro, o alvinegro praiano goleou com extrema facilidade o Grêmio de Renato Gaúcho por 4 x 1 e chegou à semifinal da Copa Libertadores com um time repleto de garotos e mais uma vez com o oportunismo de Marinho.

 No Brasileirão o Santos está em oitavo lugar com 38 pontos, mas uma partida a menos, mesmo jogando em várias partidas com desfalques por conta da Covid-19 ou de escalações alternativas por causa da disputa da Libertadores.

 O estilo de jogo montado por Cuca não tem sido tão rebuscado como o de outras oportunidades em clubes como o Botafogo da última década, que encheu os olhos de torcedores e da imprensa esportiva, mas não ganhou nada, principalmente por erros de arbitragem no campeonato carioca e na Copa do Brasil de 2007.  

 O Grêmio teve 70% de posse de bola na partida em que acabou goleado pelo Santos, mas os donos da casa chutaram mais a gol (14 contra 11) e tiveram o dobro de desarmes que a equipe treinada por Renato Gaúcho – 28 contra 14. Os números demonstram que Cuca optou por uma marcação na frente e muita rapidez para surpreender os adversários. 

A estratégia tem dado muito certo no Peixe que avança mesmo com todos os problemas, inclusive financeiros, para a parte final da Libertadores e do Brasileirão deste ano. Também é importante lembrar que o próprio Cuca ficou de fora por algum tempo por causa da Covid-19. Enfim, Cuca caminha a passos largos para consagrar-se como um dos destacados e competentes treinadores brasileiros.