Cruzeiro conta com venda de estacionamento para evitar novo rebaixamento

0
79
Cruzeiro

Mais uma vez às voltas com seus graves problemas financeiros, o Cruzeiro corre o sério rico de rebaixamento para a Série C caso não salde uma dívida de R$ 5 milhões. A Fifa já ameaçou o clube mineiro com uma nova punição, ainda mais dura que a sofrida em 2020, quando a Raposa começou a disputa da Série B com seis pontos a menos.

A dívida do Cruzeiro é com o Al-Wahda e o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, adiantou em uma entrevista concedida aos canais Disney que conta com a venda de um estacionamento para saldar pelo menos uma parte da dívida e evitar o pior.

O problema financeiro poderá ficar ainda mais sério. Sem poder contratar jogadores por conta de uma dívida de R$ 7 milhões com o Defensor Sporting do Uruguai, relativa à contratação de Arrascaeta – hoje no Flamengo -, o clube será punido mais uma vez porque ainda não pagou R$ 6 milhões ao Morélia do México pela contratação de Riascos ainda em 2015. A situação cruzeirense chega a ser desesperadora!

Segundo o presidente do clube celeste, a venda do estacionamento que poderá aliviar a pressão financeira está quase concretizada, com um comprador já garantido e dependendo apenas de algumas questões burocráticas.

O dirigente reclamou do que considera um tratamento desigual da Fifa com o Cruzeiro, com punições mais duras e prazos menores para a instituição equacionar seus problemas financeiros.

Os problemas fora do campo, é claro, interferem no desempenho do time em campo. A equipe ocupa no momento apenas a 14ª posição na Série B, com somente dois pontos à frente do Vitória, que abre a zona de rebaixamento. Um novo rebaixamento poderia representar um golpe mortal e definitivo numa instituição que já foi tão gloriosa no futebol nacional.