Em crise técnica e financeira Vasco precisa vencer a Ponte para não se distanciar do G4

0
39
Cayo Tenório e Zeca
Cayo Tenório e Zeca (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco.com.br)

O Vasco vive um péssimo momento na Série B, estacionado no meio da tabela, e atravessa uma séria crise financeira, com muitas cobranças judiciais. O time perdeu os três últimos jogos que disputou pelo torneio nacional e o técnico Lisca ainda não conseguiu fazer o grupo apresentar um bom futebol.

Na próxima rodada, porém, o Cruzmaltino terá uma ótima oportunidade para começar a sair do atoleiro. Os cariocas enfrentarão a Ponte Preta no domingo às 16 horas, no Estádio de São Januário. Enquanto o Vasco está em 11º lugar, com 28 pontos, a Macaca tem seis a menos e ocupa a 15ª posição, perigosamente próxima da zona de rebaixamento para a Série C.

O último dos clubes a fazer parte do G4 do torneio, no momento o Botafogo, que venceu o líder Coritiba fora de casa por 1 x 0, tem 35 pontos. Por isto, um tropeço contra a Ponte em São Januário deixaria o Vasco bem longe do sonho de regressar já em 2022 à elite do futebol brasileiro.

A situação financeira é tão delicada nas hostes vascaínas que o candidato derrotado nas últimas eleições no clube, Júlio Brant, deixou as diferenças políticas de lado e ofereceu ajuda ao presidente Jorge Salgado para trabalharem junto em prol da instituição.

Na última sexta-feira o Santos se tornou apenas mais um dos que entraram com processo contra o Vasco. O Peixe cobra na Justiça uma dívida de quase R$ 1 milhão pelo atacante André, que vestiu a camisa cruzmaltina ainda em 2013. O alvinegro paulista solicita que o pagamento seja feito no máximo em 15 dias e, caso isto não ocorra, pede a penhora do valor, acrescida de multa de 10%. A ação corre na 32ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ)