Muito reformulado em relação a 2020, Vasco se prepara para estreia contra o Operário (PR)

0
29
Vasco vs Operário (PR)

Um Vasco totalmente diferente do que caiu pela quarta vez em sua história em 2020 estreará contra o Operário (PR) neste sábado, às 11 horas, em São Januário. O clube contratou nove jogadores para a temporada, promoveu atletas da base e dispensou 13 atletas.

Três meses após o rebaixamento e com a ida do técnico Marcelo Cabo para São Januário, o Gigante da Colina iniciou um gradual, mas profundo processo de reformulação, procurando não sair muito de suas limitadas condições financeiras.

No mercado o Vasco buscou peças com características similares, muitos se destacaram em grandes times em temporadas passadas, mas estavam em baixa. O último a chegar foi Daniel Amorim, que estava no Tombense e foi contratado por ser forte no jogo aéreo, um dos pedidos de Marcelo Cabo à diretoria vascaína.

Entre os que saíram estão Ygor Catatau, Marcelo Alves e muitos outros que não interessavam ao treinador no planejamento para 2021. Alguns atletas estão em litígio com o Vasco na Justiça e suas dispensas ainda não foram consumadas, mas a “barca” ainda ficará mais lotada nas próximas semanas.

Infelizmente o cruzmaltino não conseguiu segurar um jogador que agradava muito à comissão técnica e sempre teve o carinho dos torcedores. O meia argentino Benítez ficou muito valorizado e seu contrato não pôde ser renovado por estar acima da realidade financeira do clube de São Januário. O jogador então se transferiu para o São Paulo.

Gabriel Pec, Andrey e Miranda estão entre os jogadores da base que rapidamente ganharam espaço e serão utilizados no time principal na Série B. Outros jovens que serão aproveitados são João Pedro, Riquelme e Figueiredo.

Com praticamente todas as posições reforçadas, o Vasco ainda não tem total confiança de seus torcedores para a disputa da mais difícil Série B de todos os tempos, mas a diretoria tem feito a sua parte dentro das limitações do clube.