Náutico tem começo desanimador na Série B

0
73
Nautico fans

Uma derrota para o Avaí por 3 x 1 na estreia e um melancólico empate de 0 x 0 atuando em casa contra o Operário (PR já serviram para ligar o sinal de alerta do Náutico no início da Série B deste ano. O clube alvirrubro de Pernambuco atuou muito mal em ambas as partidas e preocupa a torcida. O técnico Gilmar Dal Pozzo perdeu o cargo com o empate em casa nesta quarta-feira e o Timbu ocupa a 15ª posição na tabela de classificação. 

O técnico já era questionado há semanas e dirigiu o time em 42 jogos, com 21 vitórias, 13 empates e oito derrotas. Além dos bons resultados não estarem vindo, as principais críticas a Dal Pozzo tinham a ver com a falta de evolução tática. Nem mesmo com a pré-temporada no início do ano e a paralisação por conta da pandemia do Novo Coronavírus, não houve qualquer crescimento no desempenho do elenco, desagradando à torcida e à diretoria do Alvirrubro dos Aflito, que no sábado, às 19 horas, enfrentará o CRB (AL), mais uma vez como mandante, mas ainda sem definição sobre um novo treinador.

O Náutico chegou à semifinal do Campeonato Pernambucano deste ano, mas acabou eliminado pelo campeão Santa Cruz nos pênaltis. No jogo contra o Operário o Timbu deu 15 chutes ao gol e o adversário nove, mas teve apenas 40% e posse de bola em toda a partida. Os atletas do Náutico receberam quatro cartões amarelos durante o confronto e parecem com a emoção à flor da pele com o baixo desempenho e pressão da torcida. Agora, com a saída do técnico Dal Pozzo, mais do que nunca a vitória tornou-se fundamental para recuperar a paz e seguir sonhando com algo mais alto na Série B deste ano.