Direção do Vila Nova tenta blindar atletas contra euforia da torcida

0
35
Vila Nova

Após quase 16 anos de jejum o Vila Nova – um dos clubes mais tradicionais e com uma torcida das mais apaixonadas do estado – pode estar perto de conquistar um título goiano e a comissão técnica do clube tenta evitar que a ansiedade e euforia dos torcedores afetem os jogadores.

A última taça levantada pelo Colorado foi em 2005 e nas redes sociais seus fanáticos torcedores não escondem a grande expectativa para voltarem a gritar “campeão” no estado. O time tem feito uma campanha excelente e decidirá o torneio em dois jogos contra o Grêmio Anápolis, que jamais conquistou o campeonato goiano.

Apesar de terem de enfrentar na final um clube que não tem tanta experiência em decisões, comissão técnica e jogadores pregam o respeito ao adversário e foco total, para não deixar o título escapar melancolicamente.

Titular absoluto e um dos líderes do grupo, o goleiro Georgemy lembra que a concentração pode fazer a diferença na decisão. Ele acredita que serão duas partidas muito equilibradas e difíceis e alerta os companheiros de que precisarão de toda a motivação para levantar a taça e com certeza entrarem na história do Vila Nova.

Se a decisão terminar com dois empates ou resultados iguais haverá cobrança de pênaltis. O Vila Nova luta por seu 16º título goiano. No ano passado o Atlético (GO) levantou a taça e igualou o número de conquistas do Tigre, que agora poderá voltar ao segundo lugar no histórico dos campeões estaduais. O Goiás está bem na frente do Colorado e do Dragão, com 28 títulos do torneio.

A primeira partida da decisão entre Vila Nova e Grêmio Anápolis está marcada para o próximo domingo, às 16 horas, no Estádio Jonas Duarte, em Anápolis. O segundo e decisivo confronto ocorrerá no domingo da próxima semana, no mesmo horário, em Goiânia, no estádio do Vila Nova, Onésio Brasileiro Alvarenga, mais conhecido como OBA.