A incrível ascensão da Tuna Luso: da segunda divisão à final do Parazão

0
83
Tuna Luso

Uma das grandes sensações dos estaduais pelo País na atual temporada é a Tuna Luso. Tradicional clube fundado por empresários portugueses em 1903, a Águia Guerreira retorna a uma decisão do Campeonato Pará após uma ausência de 19 anos.

O que mais impressiona em relação à Tuna Lusa é que na última temporada o clube disputou a segunda divisão estadual e depois de uma completa reorganização retornou à elite bem mais forte e determinada a fazer história.

A Tuna Luso não conquista o Parazão desde a distante temporada de 1988 e depois de eliminar o clube mais popular do Estado, o Remo, após dois empates em 1 x 1 e decisão por penalidades máximas, a Águia enfrentará outro gigante paraense, o Paysandu.

Até hoje o clube de origem portuguesa conquistou dez estaduais e tem apenas um bicampeonato, em 1937-1938. Por ter chegado à final do Paraense a Tuna também disputará a próxima edição da Copa do Brasil. O time também conseguiu vaga na Série D e segue sonhando alto no estado e no País. Em 1985 o clube conquistou a Série B do Brasileirão e planeja retornar à elite nacional

A ascensão da Tuna deve-se principalmente aos investimentos feitos pela apaixonada comunidade portuguesa de Belém, a organização e competência da diretoria e a contratação do técnico Jobson Melo. Muito elogiado pela imprensa esportiva local, o treinador conseguiu motivar o jogador, montou um grupo simples, mas com muito espírito de luta que agora tem ganhado o respeito no Pará. Um respeito que a Tuna Luso não tinha há muito tempo. 

Agora, após a decisão em dois jogos contra o Papão Bicolor, a Tuna pode chegar mais uma vez ao topo e desbancar o próprio Paysandu e o Clube do Remo como os maiores referenciais no futebol paraense. Nunca o sonho esteve tão perto de ser materializado.