Diniz e Tréllez podem pegar gancho por ofensas ao árbitro Bruno Arleu

0
96
Fernando Diniz
Fernando Diniz (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

A eliminação na Copa do Brasil após empatar o segundo jogo da semifinal por 0 x 0 com o Grêmio em pleno Morumbi ainda pode custar mais caro ao tricolor paulista. O técnico Fernando Diniz e o atacante não apenas foram expulsos do campo ao término do confronto quando ainda poderão pegar um gancho maior que o habitual.

Os dois entraram em campo muito irritados após o apito final e cercaram o árbitro Bruno Arleu de Araújo. Eles queriam que o juiz da partida desse mais minutos de descontos para compensar o que consideram uma excessiva ‘cera’ e antijogo por parte dos gremistas, que venceram a primeira partida da semifinal em Porto Alegre por 1 x 0 e entraram com a vantagem do empate no segundo confronto no Morumbi.

Segundo a súmula do juiz, tanto Diniz quanto o atacante Tréllez o teriam ofendido com expressões como “frouxo”, “vergonha” e “pipoqueiro”. Lembrando que o árbitro deu na verdade sete minutos de acréscimo, mas os são paulinos queriam pelo menos uns 12 pelo tempo que o Grêmio teria gastado com quedas de atletas em campo e demora para cobrança de lances de bola parada.

Para Diniz o juiz teria sido conivente com a postura do Grêmio de amarrar partida e por isto acabou influenciando o resultado. Os gremistas, na visão de jogadores e comissão técnica são paulina, deveriam ter sido punidos com muitos cartões amarelos no decorrer do jogo.

O fato é que o clube gaúcho segurou bem o resultado e chega agora à sua nona final de Copa do Brasil e tentará seu sexto título, o que igualaria o número de conquistas do Cruzeiro, até aqui o recordista na competição. O São Paulo segue na sina de nunca ter conquistado o segundo torneio mais importante do País.