Zagueiro Bruno Alves critica marcação de pênalti contra o Grêmio pela Copa do Brasil

0
135
Foto: Divulgação/César Greco-Palmeiras

O Flamengo avançou para a final da Copa do Brasil ao derrotar pela segunda vez consecutiva o Grêmio, desta vez no Estádio do Maracanã por 1 x 0, gol marcado por Arrascaeta em pênalti polêmico marcado para o rubro negro carioca após checagem de vídeo. A decisão do VAR revoltou jogadores e dirigentes do tricolor gaúcho.

O zagueiro Bruno Alves lamentou os gols perdidos pelo Grêmio, que poderiam ter mudado a história da partida, mas criticou a decisão do árbitro Bráulio da Silva Machado, da Federação Catarinense, de marcar o pênalti para o Flamengo e acusou a arbitragem brasileira de não ter critério em lances como o que ocorreu no Maracanã.

“No jogo pelas quartas de final entre Grêmio e Bahia teve um lance idêntico a nosso favor, com o Bruno Uvini cabeceando, e a penalidade não foi marcada. Foi praticamente igual e nada de assinalar a penalidade. Gostaria de saber qual o critério, pois isto é muito estranho – enfatizou o zagueiro gremista.

O lance que ocasionou o pênalti para o Flamengo aos 23 minutos da etapa final, depois da cobrança de um escanteio. A bola desviou no braço de Rodrigo Ely e o árbitro não marcou nada, mas o VAR o chamou para revisar o lance e depois da checagem confirmou a penalidade para o rubro negro carioca.

Muitos adversários do Flamengo em todo o País têm criticado o que consideram decisões “muito generosas” a favor do clube carioca, especialmente quando o atual campeão da Libertadores e da própria Copa do Brasil joga no Maracanã. O time da Gávea decidirá o torneio nacional contra o São Paulo, que eliminou o Corinthians na outra semifinal vencendo por 2 x 0 no Estádio do Morumbi.