Patrick de Paula: a perfeita convivência com a notoriedade

0
175
Patrick de Paula
Patrick de Paula (Foto: Agência Palmeiras)

Derrota na semifinal do Mundial de Clubes à parte, o carioca Patrick de Paula, 21 anos, merece ser titular no meio campo do Palmeiras. Na verdade, isso deveria ter ocorrido já há algum tempo. Ainda não é titular por quê?

Menino, jogava bola no seu bairro, Campo Grande, Zona Oeste do Rio, e participou de um time vinculado a um projeto comunitário que, à época, ganhou m jogo de camisas doadas pelo Celtic, da Escócia. Destacava-se da maioria dos outros meninos, pela sua técnica e passes precisos.

Em 2017, ao disputar o torneio Taça das Favelas, realizado no Rio de Janeiro, foi o grande destaque. As oportunidades começaram a surgir e Patrick foi para o Palmeiras, onde atuou na base em 2018 e 2019.

Em 2020, conquistou o Campeonato Paulista. E este foi campeão da Libertadores da América. Na final contra o Santos entrou em campo aos 33 minutos da etapa final. 

Polivalente, já atuou até como zagueiro, mas é na cabeça de área onde o seu futebol mais se destaca. Bom porte físico, seus passes são precisos. joga com classe, sem praticamente fazer faltas, sem dar carrinhos desnecessários e violentos. Não precisa de nada disso para desarmar os adversários.

Sua técnica apurada lembra alguns dos grandes jogadores que atuaram na posição, como por exemplo, no próprio Palmeiras, Dudu – que atuou no meio campo com Ademir da Guia – Clodoaldo, do Santos – tricampeão mundial em 70, no México – e Andrade, do Flamengo, campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes – em 1981. 

A despeito de jogar num dos maiores clubes do país e da visibilidade que adquiriu nos últimos anos, Patrick de Paula não alterou o seu modo de ser. É equilibrado emocionalmente, discreto e humilde. De família evangélica, fala pouco e é sempre objetivo nas suas entrevistas.

Pelo seu perfil, tudo indica, tem a perfeita noção do que representa sua profissão e sua ascensão como jogador de futebol.

Sua mãe, durante uma entrevista para uma emissora de televisão, após o Palmeiras ganhar o título da Libertadores, dirigindo-se ao filho disse: veja, Patrick, onde Deus colocou você.

Emocionado, Patrick ficou calado e conteve o choro. Ele sabe o significado de tudo o que está vivendo.