Ainda na luta por vaga na Libertadores, Santos evita tratar de novo técnico

0
197
Santos

O Santos ainda não digeriu completamente a derrota para o Palmeiras e a perda da Copa Libertadores no final de janeiro. Uma das consequências praticamente certas é a saída do técnico Cuca, que já avisou à diretoria do Peixe que está “cansado mentalmente” e deixará o clube ao término do Brasileirão.

Como o time paulista ainda está na disputa por uma vaga para Copa Libertadores de 2021, os dirigentes santistas têm evitado tratar de um substituto para Cuca com o Brasileirão de 2020 ainda em andamento, para não tirar o foco dos atletas nos jogos restantes da competição.

A diretoria já sabe que dificilmente conseguirá fazer Cuca mudar de ideia. A expulsão do treinador nos minutos finais da decisão contra o Palmeiras causou um grande efeito no técnico, acusado por muitos de ter desconcentrado os jogadores da defesa santista, que acabaram bobeando no gol da vitória e do título do alviverde. Cuca está visivelmente magoado com as críticas que sofreu e deverá mesmo sair após o Brasileirão.

Para a sua vaga alguns nomes já foram ventilados na Vila Belmiro, mas nada de tão ruidoso e que possa perturbar o ambiente já um pouco pesado. Entre os técnicos que já teriam chamado a atenção da diretoria está o ex-comandante do Defensa y Justicia, Hernán Crespo, também pretendido por outros grandes clubes brasileiros.

O favorito para substituir Cuca, porém, é o ex-treinador do Corinthians, Tiago Nunes. Ele teria de se adequar a uma realidade financeira que não é das melhores no Santos. Além disso, Nunes prefere um contrato por prazo mais elástico, mas o Peixe só poderia oferecer um acordo até o final de 2021.

Mesmo com estes pontos dissonantes, a diretoria acredita que Tiago Nunes – que está parado desde que saiu do Corinthians – é um profissional que poderá mesmo pintar na Vila Belmiro depois do fim da Série A. Trata-se também de um treinador com ideias bem modernas e avançadas, no perfil de agrado dos cartolas santistas. O assunto deverá evoluir nas próximas semanas.