Impaciência de dirigentes preocupa técnicos portugueses no Brasil

0
35
Ricardo Sá Pinto
Ricardo Sá Pinto (foto: Site Oficial do Vasco)

Vindos de uma cultura que privilegia o trabalho de base e ações de longo prazo, treinadores portugueses estão surpresos e preocupados com o que consideram uma excessiva impaciência de dirigentes e torcedores no Brasil com os técnicos, muitas vezes demitidos com poucas semanas no comando de alguma equipe.

Ricardo Sá Pinto assumiu recentemente o Vasco da Gama – clube que luta contra a zona de rebaixamento – e em dois jogos já conseguiu uma vitória de 1 x 0 em São Januário contra o Caracas pela Copa Sul-Americana e um empate fora de casa contra o Goiás por 1 x 1. Ele disse que ficou surpreso e preocupado quando soube que Bruno Lazaroni, do Botafogo, ficou menos de um mês no cargo e com alguns resultados negativos acabou logo demitido.

– Me preocupa a questão esportiva. Os dirigentes parecem não ter muita paciência com os técnicos. É uma situação que não gosto – afirmou o treinador vascaíno em entrevista ao jornal português A Bola.

Recém-contratado pelo Palmeiras, o também português Abel Ferreira estreará oficialmente como técnico do alviverde paulista justamente contra o Vasco de Sá Pinto, no próximo final de semana. Ele está entusiasmado com a possibilidade de atuar no futebol brasileiro, mas já recebeu um alerta do conterrâneo Jesualdo Ferreira.

Jesualdo, que dirigiu o Santos por 15 jogos, foi eliminado ainda nas quartas de final do Campeonato Paulista deste ano e acabou demitido, mesmo tendo sido um técnico vitorioso em Portugal, com vários títulos conquistados pelo Porto, por exemplo. Ele desejou sorte ao conterrâneo no Palmeiras, mas lembrou que o fator tempo é prioritário no Brasil e os resultados precisam sair logo. Segundo Jesualdo, tanto os adeptos (torcedores) quanto os dirigentes são exigentes E impacientes com técnicos.

O próprio Abel Ferreira disse que já conhecia esta característica do futebol brasileiro, mas deixou claro que não se deve esperar rapidamente no Palmeiras o sucesso que outro português, Jorge Jesus, teve no Flamengo, conquistando muitos títulos em 2019. Sem tempo, conclui Abel, dificilmente se pode desenvolver um bom trabalho.

Se Abel e Sá Pinto conseguirão ter sucesso no Brasil ninguém sabe e só o tempo dirá. Se tiverem tempo, é claro…