A dificuldade do Napoli para segurar suas estrelas

0
161
Imagem: Divulgação

Virtual campeão italiano, com 19 pontos na frente do segundo colocado no Calcio, o Napoli caminha a passos largos para quebrar um jejum de mais de 30 anos sem levantar a taça do principal torneio da Bota, o que ocorreu pela última vez quando o maior ídolo de sua história, o argentino Diego Maradona ainda estava em campo.

O clube do sul da Itália faz uma campanha histórica e também está muito bem na Uefa Champions League, fazendo seus fanáticos torcedores sonharem ainda mais alto na temporada. O Napoli já conquistou a Liga Europa, mas nem mesmo a geração de Maradona e do brasileiro Careca conseguiram ir tão longe e faturar o maior torneio do Velho Mundo.

Dois atletas em especial estão desequilibrando as partidas, muitas vezes marcadas por goleadas aplicadas pelos napolitanos. São eles o nigeriano Victor James Osimhen e o georgiano Khvicha Kvaratskhelia, ambos com menos de 25 anos e que têm aterrorizado os adversários em um ataque arrasador.

O nigeriano custou cerca de 70 milhões de euros ao Napoli para transferir-se do Lille da França e estima-se que o clube italiano arrecade mais que o dobro com sua transferência. O time azul dificilmente conseguirá segurar o atleta africano após a temporada que promete ser das mais brilhantes da história dos napolitanos.

Em relação ao georgiano de nome difícil de pronunciar e já apelidado de “Kvaradona” pelos torcedores do Napoli, o PSG já teria elaborado uma proposta para oferecer nada menos que 180 milhões de euros pra tirar o jogador da Itália e incluí-lo em seu elenco de estrelas. Além do atual clube de Messi, Neymar e Mbappé, o riquíssimo Manchester United já estaria na briga para levar a estrela napolitana para a milionária Premier League.

É claro que a torcida do Napoli gostaria de ver os dois em campo por mais algumas temporadas e disputar o máximo de títulos possíveis. Porém, o clube italiano, apesar do sucesso no Calcio e na Champions, não tem uma situação financeira tão estável e precisa arrecadar dinheiro. Vender Osimhen e o “Kvaradona” representaria sem dúvida um grande reforço nos cofres. O caso ainda não evoluiu muito, o que deverá ficar para depois do final do campeonato italiano e da Champions. Pelo menos por enquanto a torcida do sul da Bota segue sonhando.