Honda deixa o Botafogo por contrato até junho com lanterna português

0
17
Honda
Honda (foto: Vitor Silva/Botafogo)

O meia japonês Keisuke Honda, de 34 anos, chegou ao Botafogo com status de ídolo, foi recebido com festa no aeroporto e logo despontou como uma das esperanças da sofrida torcida do Glorioso. Agora, depois de uma temporada muito abaixo da média e com a péssima campanha do alvinegro carioca, que corre sério risco de novo rebaixamento no Brasileirão, o jogador está de partida para a Europa.

Curiosamente, Honda deixa um time na zona de rebaixamento por outro. O Portimonense está em último lugar no campeonato português e parece uma equipe tão ou mais fraca que o Botafogo. O japonês tem recebido muitas críticas de torcedores alvinegros e mesmo de parte da imprensa esportiva brasileira por “abandonar o barco” quando ainda faltam várias rodadas para o fim da Série A.

Honda fez 27 jogos pelo Botafogo e marcou apenas três gols. Em várias oportunidades acabou poupado por treinadores que passaram pelo clube por causa de questões físicas. O japonês também e caracterizou por participações discretas e que evitaram a todo o custo algum protagonismo em campo, algo que os torcedores esperavam dele quando chegou ao Brasil após período sem clube.

– As críticas são naturais e não estou dando desculpas, eu também me decepcionei, eu sinto muito – escreveu Honda em seu Twitter. 

O meia foi apresentado em fevereiro deste ano e agora sai na última parte de um campeonato desastroso para o Botafogo. A gota d’água para o português foi a constante troca de técnicos promovida pela amadora e incompetente diretoria do Botafogo.

O atleta japonês é esperado em Portugal já na primeira semana de 2021 para assinar o contrato com seu novo clube. Mais uma triste história envolvendo o outrora Glorioso e hoje tão castigado Botafogo de Futebol e Regatas. A torcida do alvinegro pergunta: até quando?