Guardiola quer menos clubes na Premier League

0
76
Pep Guardiola
Pep Guardiola (Foto: Twitter / Manchester City)

O vitorioso e respeitado técnico do Manchester City, Pep Guardiola, defendeu que a Premier League tenha menos clubes e seja fortalecida nas próximas temporadas. O treinador acredita que este será um caminho natural para campeonatos nacionais mais fortes no continente caso a ideia de criação de uma Superliga Europeia de clubes realmente saia do papel.

A polêmica proposta de uma superliga no continente tem ganhado a adesão de gigantes europeus como Real Madrid, Manchester United e Liverpool, entre outros, mais fortes economicamente e que sonham com uma grande competição independente da Fifa e de federações continentais. 

Tal superliga teria no máximo 20 clubes e na visão destas poderosas agremiações do mundo do futebol, traria um retorno financeiro de bilhões de euros a curto prazo.

Mesmo sem se posicionar sobre a proposta, Guardiola enfatizou neste final de semana que, se sair do papel, a nova liga europeia não deve esvaziar os campeonatos nacionais, especialmente os mais prestigiados como a Premier League.

– Temos de ter uma super Premier League e para isso precisamos reduzir os times, mas nós não podemos matar as divisões inferiores e isto é muito importante. Não é tanto sobre outros benefícios, mas sobre a importância sentimental de se ter uma liga própria em cada país – comentou o treinador do Manchester City.

A Fifa e a Uefa, obviamente, são contrárias a uma superliga na qual não tivessem qualquer ingerência. Particularmente a entidade máxima do futebol mundial ameaçou os jogadores que atuarem em uma provável competição do gênero de não poderem automaticamente jogar em torneios como a Copa do Mundo, Copa América, Eurocopa e outras semelhantes. Trata-se de uma ameaça que com certeza pesará sobre os atletas e pode inviabilizar a criação de uma superliga.