O ‘passeio’ do Napoli no Campeonato Italiano

0
203
Foto: Site do Napoli/Divulgação

Há mais de três décadas sem conquistar uma edição do Campeonato Italiano, o Napoli caminha célere e voa em “céu de brigadeiro” para quebrar o longo jejum. Para se ter uma ideia da espera dos fanáticos torcedores da equipe azul do Sul da Itália, a última conquista ocorreu em 1990, quando o maior ídolo de sua história, o argentino Diego Maradona, ainda estava nos gramados.

Na atual edição do Calcio o Napoli tem nada menos que 13 pontos sobre o segundo colocado, a Internazionale de Milão. A diferença só faz aumentar nas últimas rodadas e tem-se a impressão de que os napolitanos poderão terminar a competição não apenas com o sonhado título, mas com recorde de pontos.

O Napoli tem 53 pontos em 20 jogos e na última rodada bateu a Roma por 2 x 1 e mais uma vez demonstrou sua força. Marcaram os tentos napolitanos o ótimo Osimhem e Simeone, com El Shaarawy descontando para a equipe da capital italiana. Os romanistas chegaram a empatar o confronto, mas não resistiram e levaram o gol decisivo aos 41 minutos da etapa final.

Conhecido por um comportamento que muitos consideram arrogante, o técnico da Roma, o português José Mourinho, reconheceu o brilhantismo do adversário e elogiou a equipe montada pelo time do sul da Itália e comandada pelo treinador Luciano Spalletti. Mourinho, porém, não perdeu a oportunidade para alfinetar:

– O Napoli tem a estrelinha de campeão. Conheço bem isto, pois já conquistei oito títulos nacionais em minha carreira. Dei os parabéns ao Napoli e a Spalletti no final da partida – disse Mourinho.

Desde a saída de Maradona do clube o Napoli viveu maus momentos, se recuperou na última década e chegou bem perto do Scudetto nos últimos dois anos. Conquistou ao todo seis Copas da Itália e está mais próximo do que nunca de realizar um grande sonho de seus apaixonados torcedores. Ainda faltam 18 rodadas para terminar o campeonato, mas a vantagem é tão grande e o futebol tão consistente que somente uma grande catástrofe poderá impedir a conquista.